Clothes Up

sexta-feira, 20 de abril de 2018

A Minha Segunda Experiência Profissional

17:01 4
A Minha Segunda Experiência Profissional
Já vos falei aqui da minha primeira experiência profissional na área, agora chega a vez da segunda!

Na altura que vos falei da minha primeira experiência no mercado de trabalho, contei-vos que, poucos dias depois de sair daquela empresa consegui logo trabalho noutra.
Na realidade, mal soube que ia sair de lá, comecei logo a mandar CV's. Acho que só enviei durante um dia ou dois e recebi logo uma chamada.

Fui à entrevista num edifício de escritórios bem perto de minha casa. Mal lá entrei vi uma figura pública (que não vou dizer quem é, mas é um dos patrões) e mais duas pessoas. Uma dessas pessoas foi quem me entrevistou (que também é dono) e a outra era uma rapariga que estava a fazer a mesma função que eu iria fazer e que estava para se ir embora...

Experiência

Na entrevista explicaram-me o tipo de trabalho que a empresa faz e, por alto quais seriam as minhas funções. Saí, sem saber o resultado e, poucos minutos depois, ligaram-me a dizer que tinha ficado e que começava no dia seguinte.

Nessa altura falaram-me das possibilidades de empregabilidade. Podiam fazer-me contrato a receber X, recibos verdes a receber X+IVA (que compensava porque tinha um ano de isenção de IVA e não tinha de fazer descontos) ou esperar por estágio do IEFP e ir recebendo o tal X em troca de facturas de compras.

Numa situação normal, qualquer pessoa ficaria logo de pé atrás com a situação das facturas, mas eu decidi arriscar e esperar pelo estágio. O valor pago pelo IEFP era quase 250€ acima do que eles me ofereceram e, mesmo tendo descontos em cima desse valor, receberia sempre mais do que se optasse por contrato ou por recibos.

Na altura que entrei, tive alguns dias de formação com a rapariga que iria embora. Ela explicou-me tudo o que se fazia e eu aprendi imenso!

A primeira coisa que achei estranha e que finquei o pé foi quando me disseram que teria de trabalhar aos fins-de-semana. Está bem que não assinei contrato, mas logo de início me disseram que era só de segunda a sexta. Não fazia sentido!!
E acreditam que logo na primeira semana me disseram para ir no sábado e no domingo (não para trabalhar) só para ver como era? Passei dois dias fechada num estúdio a servir de assistente e a lavar a loiça... Algo que não tem nada a ver com a minha área... que é marketing!

A minha colega disse-me que, com ela, fizeram o mesmo. Disseram que só trabalhava aos dias úteis e, mesmo assim, todos os meses, a chamavam ao fim-de-semana, sem pagarem mais por isso! Eu disse-lhes que não o faria e não me voltaram a pedir!

Os meses foram passando e eu fui exercendo as minhas funções normalmente... Vi entrar e sair várias pessoas para outro posto... nenhuma ficava. Ou as próprias pessoas não aguentavam o trabalho e o "entrevistador", ou os donos não gostavam do trabalho deles.

Eu fui-me mantendo. Ouvia e calava para não criar confusões... Eles pareciam gostar e confiar em mim. Fiquei com a chave do escritório, passava quase todos os dias sozinha lá e, sempre que vinham de férias, traziam-me um miminho. Eu estava mais que satisfeita!

Em Setembro, a tal figura pública viu que ia haver um curso e, em conjunto, decidiram que eu iria fazê-lo, oferecido por eles. Recusei, porque achei que não seria necessário, mas insistiram e fui fazê-lo.

Tudo muito bem até ao dia que me disseram que ficaria responsável por mais coisas. Aceitei sem hesitar, mesmo que isso envolvesse funções ao fim de semana, a partir de casa...
Só que houve um mal-entendido. Um dos meus patrões disse que trataria ele dessas funções, pois esses eram os meus dias de folga e o outro não sabia de nada!
Óbvio que não trabalhei nesse sábado. A pessoa que se comprometeu a fazê-lo não o fez e o outro culpou-me de tudo o que correu mal... De tal maneira que até insinuou que não me deviam ter oferecido o curso porque eu só estava a fazer porcaria a a estragar o trabalho da empresa!

Expliquei o meu lado e a coisa resolveu-se (porque um dos patrões estava do meu lado e sabia bem o que tinha dito).

Depois disso, houve mais confusões, mas tentei sempre ouvir e não me exaltar.

No fim de Outubro veio uma carta do IEFP a dizer que reunia todas as condições para estágio... Já estava cansada das várias confusões que iam havendo, mas, sendo aceite, fazia-o até ao fim... No início de Novembro veio uma outra carta: apesar de reunir condições, o "plafond" do IEFP tinha-se esgotado antes da minha candidatura e o meu estágio não iria acontecer!

Por um lado fiquei feliz, mas ainda fiquei à espera para ver se me queriam manter e fazer contrato. Insistiram muito nos recibos verdes e diziam que me davam mais 100€/mês se fizesse dessa forma. Eu não queria fazer recibos verdes... Nada contra quem faz, mas eu não queria!

Ponderei muito a minha situação. Falei com a minha mãe e com o meu namorado e decidi demitir-me e arriscar oportunidades que tinha em mãos.
Tendo em conta que não tinha contrato, numa situação normal, nunca mais lá teria de pôr os pés, mas "obrigaram-me" a ficar até arranjarem quem me substituísse porque tinha de ser eu a ensinar-lhe tudo o que se fazia pois o patrão (figura pública) estava com outros projectos e o outro não sabia fazer nada daquilo!

O meu substituto entrou a meio de Novembro e, por mais que eu quisesse sair mal ele aprendeu o que eu tinha aprendido, não me deixaram! Tive de ficar até ao fim do mês, tipo em castigo...
Nessa altura, já não confiavam em mim e o "entrevistador" ia todos os dias ao escritório controlar o meu trabalho. E o mais giro? Ele chegou a dizer-me "Agora não fazes nada, ficas só a vê-lo trabalhar". E eu, feita parva, estive assim até ao fim do mês!

Graças a Deus, saí de lá... Já passei pelo que tinha que passar e tentei correr atrás de uma oportunidade que tive.
Agora, vou voltar a procurar trabalho e só espero conseguir algo decente!


terça-feira, 17 de abril de 2018

Calças De Ganga Para Todos Os Corpos E Ocasiões

17:01 2
Calças De Ganga Para Todos Os Corpos E Ocasiões
Ninguém está pronto para pôr de lado as calças de ganga, muito menos agora que surgem de todas as maneiras e feitios!

Calças

Skinny, Boyfriend, Mom... Seja qual for o modelo, as calças de ganga têm sempre de estar presentes no nosso guarda roupa, principalmente agora que vêm com cores, lavagem, cortes e estilos tão diferentes, transformando o nosso look diário em algo marcante!

A meu ver, não há nada melhor que uma peça "pronto a vestir" em que não temos de pensar muito. Basta pegar nela, pegar numa parte de cima e estamos sempre bem. é por isso que tento sempre ter um bom par de calças e, se possível em várias cores diferentes! Não sou muito de fugir ao modelo skinny, mas, para quem é, aqui estão boas opções!

Calças

Dicas para comprar calças:

- procurar o tamanho que melhor nos assenta, nem muito apertado nem muito largo
- perceber que a ganga alarga com o uso e encolhe com as lavagens
- não faz mal ter mais que um par igual (com cores diferentes) se o corte é o ideal
- uma ganga de qualidade pode durar vários anos, daí as diferenças de preços

Agora que temos umas dicas base, que tal vermos o que os especialistas aconselham a cada corpo?

Para as baixinhas

A ideia é parecer mais alta e dar a ilusão de pernas compridas sem encurtar o torso. Como é que isso se consegue? Com calças mais rectas, de corte direito e de cintura média.
Podem sempre experimentar as cinturas subidas, mas se isso vos encolher demasiado a parte de cima do corpo, não funciona!
Para aumentar esta ilusão, deve deixar-se de lado os apliques e os rasgões e, se possível, usar uns sapatos altos!

Calças

Para as altas

Para não parecer que se tem umas pernas muito maiores do que a realidade, as cinturas baixas são as mais aconselhadas. De resto, todos os modelos podem funcionar.
O problema aqui pode ser encontrar calças que não fiquem pelos tornozelos, apesar de isso agora ser moda!
Se encontrarem uma loja que tenha calças que além do tamanho de cintura, tem várias alturas de perna, aproveitem!

Calças

Para as magrinhas

Desengane-se quem pensa que as skinny são o ideal. Se forem muito magrinhas, devem escolher calças que tragam mais volume para as pernas. Padrões, bolsos ou detalhes de lado são o ideal. E lembrem-se, cores claras ajudam a aumentar as coxas e o rabo...
Em termos de modelos, as mom jeans e as boyfriend jeans vão ser as vossas melhores amigas... e se tiverem uma cintura mais subida, ainda melhor!
Quem quer dar mais volume ao rabo, deve escolher calças sem bolsos ou com bolsos mais pequeninos.


Calças

Para as gordinhas

Optem por tons escuros ou mesmo pelo preto, para ajudar a afinar a silhueta. Depois é só ter em atenção o tamanho dos bolsos porque se forem muito pequenos atrás, parecem aumentar o rabo e, se à frente, abrirem muito de lado, alargam as ancas.
É verdade que há vários modelos que podem ser usados, mas se quiserem camuflar a largura das ancas, escolham calças mais rectas ou ligeiramente mais largas em baixo.

Calças


Qual é o vosso modelo de calças favorito? Seguem algumas das regras ditadas pelos "especialistas"?

sábado, 14 de abril de 2018

Same Stuff, Different Price #63 | Kit De Contorno E Iluminação

17:01 4
Same Stuff, Different Price #63 | Kit De Contorno E Iluminação
Este "Same Stuff" é para quem quer ser a Kim Kardashian "on budget"!

A KKW foi uma das personagens mais importantes no boom das técnicas de contorno e iluminação e esse foi o mote inicial para a sua marca de beleza!
Está bem que primeiro fez uns batons com a irmã, Kylie, mas, quando se começou a aventurar a solo, lançou um kit de contorno e iluminação em stick com um pincel de dupla face.

A Kim escolheu lançar quatro kits: light, medium, dark e deep dark e cada kit é composto por dois sticks de pontas duplas e um pincel que de um lado tem cerdas e do outro esponja.
O hype foi tanto que várias marcas lançaram sticks semelhantes, mas agora começaram a surgir dupes mais descarados em que todo o conjunto é quase "copiado".


Same

Se tivessem de escolher, iam pelo mais caro e original ou pelos dupes mais baratinhos?






quarta-feira, 11 de abril de 2018

Desafio 100 Squats Durante 30 Dias

17:01 10
Desafio 100 Squats Durante 30 Dias
Na tentativa de melhorar o bumbum, decidi fazer este desafio de um mês...
O objectivo é fazer 100 agachamentos por dia, durante 30 dias e ver os resultados que daí saem!

Desafio
Tomei conhecimento deste desafio através do Youtube. Já não consigo encontrar o vídeo mas, se não estou em erro era da BuzzFeed.
No vídeo, os participantes escolhiam se queriam ou não usar pesos (só o rapaz usou) ou fazer apenas "body weight squats", que foi o que eu fiz. Também é permitido escolher fazer por séries, desde que os 100 agachamentos sejam todos feitos sem outros exercícios pelo meio.

Comecei este desafio por tirar fotografias de trás e de lado e por medir o perímetro do rabo e de cada uma das coxas.

A minha experiência:
O primeiro dia custou bastante, mal conseguia fazer sets de 25. Estive uns 3 dias com imensas dores nas pernas, mas, obviamente, isso passou com os primeiros dias.
Optei por ir fazendo por sets mas foi fácil perceber que o meu corpo se ia habituando e há medida que os dias iam passando, conseguia fazer mais agachamentos seguidos. No fim já fazia uns 70 de uma assentada!
É verdade que foi ficando mais fácil e que fui ficando com vontade de fazer mais exercícios por dia, mas queria levar o desafio a sério sem outras influências... e ainda é mais verdade que não vi diferenças nenhumas!

Vejam o antes e depois.

Antes e Depois

DesafioDesafio


DesafioDesafio

Apesar das calças não serem as mesmas, tentei tirar as fotos nas mesmas posições.
Conseguem ver diferenças? NÃO!!

Eu não noto diferenças alguma. Não ficou maior nem mais pequeno, não ficou mais empinada, nada! Até as medidas ficaram exactamente as mesmas...

Pondero se terei feito alguma coisa errada, mas pronto. A verdade é que voltou a surgir um bocadinho o bichinho do exercício e vou continuar!

Vocês já fizeram algum tipo de desafios de exercícios? Tiveram resultados?



domingo, 8 de abril de 2018

Sapatos Que Todas As Mulheres Devem Ter

17:01 6
Sapatos Que Todas As Mulheres Devem Ter
Já toda a gente sabe que há peças de roupa obrigatórias, mas, também há tipos de sapatos que toda a gente devia ter!

Podem pensar que não é bem assim ou que nem toda a gente gosta de certos sapatos e que esta lista não será igual para toda a gente, mas, dentro das diversas categorias há vários modelos diferentes que se vão adequar a cada pessoa!

Sapatos

Vou tentar mostrar alguns modelos diferentes em cada categoria, bem como looks com sapatos desse género, para exemplificar as ocasiões em que podemos usá-los.

Rasos para o dia-a-dia


Sapatos


Sejam sabrinas, lofers, mules ou até mesmo os simples "sapatos", o calçado raso torna-se essencial para manter o conforto quando precisamos de estar várias horas de pé ou andar durante longos períodos.
Nesta categoria, podem optar por designs mais clássicos para looks mais sofisticados ou escolher modelos mais arrojados para dar um pop num look simples.

Sapatos

Ténis

Sapatos

Mantendo a onda dos sapatos rasos, os ténis são os nossos melhores amigos e, hoje em dia, já há ténis que até ficam bem em looks profissionais... Basta saber conjugar! É que se pensarem bem, os ténis tanto servem para looks desportivos mais "street style" ou até para outfits mais casuais.

Sapatos

Sandálias


Sapatos

Esta é das categorias mais difíceis de definir porque existem milhares de tipos de sandálias. Algumas rasas outras mais altas, algumas mais boho, outras mais formais. Até há sandálias que parecem chinelos e outras que se assemelham aos ditos sapatos abertos.
São o calçado ideal para o verão e conseguem completar qualquer look!

Sapatos

Botins

Sapatos

Os botins já não são só um calçado de inverno, consoante o material dão para ser usados todo o ano. A melhor parte é que podemos tê-los em diversas alturas no tornozelo e com diversos tamanhos de salto que eles vão ser sempre confortáveis!

Sapatos

Sapatos de salto clássicos

Sapatos

Há muita gente que não gosta de saltos, por isso, o ideal é apostar em modelos clássicos que durem uma vida toda sem nunca sair de moda e que se adequam a qualquer situação!

Sapatos

Sendo-vos bem sincera, a mim só me faltam uns bons saltos clássicos. E vocês, têm o vosso shoe closet recheado dos essenciais?